One year of “zero waste”

P1110656

Em Português mais abaixo.

It’s been more than a year that I read that book, made myself a few muslin cotton bags and made a  commitment to reduce our waste and as back then I still struggle to use the term Zero Waste for many, many reasons, but for lack of a better shorter term, and because nowadays is so easily recognizable, I still use it, especially in tags on instagram and will keep using it to categorize this kind of posts, however, there are a few things I wanted to address here first.

Even most of the more devotees to this lifestyle recognizes that is very difficult for an individual in our modern society not to create waste, but on a more personal level, in reality I cannot, at this stage of my/our life aim for a total zero waste lifestyle. Each person/couple/family have personal circumstances that must be respected, but that doesn’t mean we can’t change our habits, we must! However small steps and a more positive way of looking at what we can achieve is a better attitude and helps us to make long lasting changes that we can stick with more easily.

There was a time, earlier on, where I did try to shop zero waste and after awhile I came to the conclusion that I simply couldn’t keep up! I was stressing over it too much and more importantly,  the simple truth is I just can’t afford it. That doesn’t mean its business as usual; what I’m trying to say is: in a more honest way, my aim is to reduce our waste, which we’ve actually managed to do! Instead of fretting about the amount of recycling and rubbish we were creating I decided to look at the amount we’ve reduced, which has been significant, and as I said above, this shift of perspective has been better for my mental health, therefore, I believe, easier to keep those changes and keep working to reduce it even further. Now that I have gotten that out of the way, I’m ready to share in following posts, some of the steps we’ve taken to reduce waste for our family of five with a limited budget.

 

Já lá vai um ano desde que eu li aquele livro, fiz uns saquinhos de pano e decidi reduzir o nosso lixo, e tal como antes, continuo a não me sentir confortavel com o termo “zero waste” ou desperdicio zero, por várias razões. Mas por falta de um termo melhor e de fácil identificação continuo a usá-lo, principalmente no instagram e continuarei a usar para categorizar este tipo de postes, no entanto há umas quantas coisas que eu gostava de falar primeiro.

Até mesmo as pessoas mais devotadas a este estilo de vida reconhecem que é muito dificil para um individuo na nossa sociedade moderna não criar nenhum desperdicio, mas num sentido mais pessoal, nesta altura da minha/nossa vida, simplesmente não me é possivel tentar atingir um estilo de vida totalmente de desperdicio zero. Cada pessoa/casal/familia tem circunstâncias pessoais que têm de ser respeitadas, mas isso não quer dizer que não podemos mudar os nossos habitos, nós temos mesmo que mudar! No entanto passos pequenos e uma atitude mais positiva em relação ao que nós podemos conseguir ajuda-nos a fazer mudanças que poderemos manter mais facimente a longo prazo.

No inicio eu ainda tentei fazer compras sem desperdicio, mas passado pouco tempo cheguei à conclusão que simplesmente eu não conseguiria manter esse estilo de vida! Eu stressava muito e o mais importante, e a simples verdade é que simplesmente eu o dinheiro não chegava. Mas isso não quer dizer que voltou tudo como era antes; o que eu quero dizer, numa maneira mais honesta, o que eu estou a tentar fazer é reduzir o nosso desperdicio, o que nós já conseguimos fazer! Em vez de me preocupar com a quantidade de reciclagem e lixo que nós produzimos em casa eu decidi observar é o que nós já conseguimos reduzir, o que é significante, e ta como disse acima, esta mudança de perspectiva tem sido muito melhor para a minha saúde mental e por isso mesmo eu acredito que manteremos mais facilmente essas mudanças e nos permitirá continuar a trabalhar para reduzir ainda mais. Agora que já falei sobre estas questões, estou pronto par apartilhar em futuros postes, os passos que temos dádo para reduzir o desperdicio de uma familia de cinco pessoas com um orçamento limitado.

 

 

Advertisements