how to make a wormery

Em Português um pouco mais abaixo, depois das fotografias.

We moved into this flat two years ago, in attempt to reduce the waste that we send to landfill we made a little wormery.

Ours is a small two bedroom, and we are a family of six, with no exterior space; I think it is safe to say: If we can do it, so can you! I will be honest, it does not take all our food scraps, but it helps! We also save some in the freezer, in paper bags and take them to the educational project where I volunteer once a week, as a permaculture facilitator. This size it would probably be perfect for a couple, I wish I could also have a bokashi but I literally have no space!

Here’s what we did, in case you want to make one or two:

-2 stack-able bins

(We bought two Ikea black bins. It is important that the bins are dark because worms like the darkness, however you could wrap paper around a transparent bin etc, first use what you have. It is also important that one bin fits inside the other; you will need to make holes in one bin so that the excess liquid can get out, and the “outside” bin will collect that extra liquid.)

– cardboard, waste paper or newspaper

– worms (we bought ours on the internet, but if you know someone with a compost bin ask for some)

– because our inside bin nearly touches the bottom of the outside one, I use a scrap of wood at the bottom to lift the bin a bit more, so that the liquid can really drop off the first one.

As I said above, you will have to make holes in one bin, we used a screw and heated it on stove to make the holes on the bottom, lid and some on the side as well. Then we added a bit of soil, some paper strips, and with a spray bottle got the whole thing moist, and in with the worms. We keep adding paper and food waste to the bin, when it gets full we give it a couple of days, and see how it goes.

I have emptied the bins twice and I gave this black gold to a friend with a garden; I won’t lie, it is a messy job to sort it out, but I feel a bit better in our contribution a tiny it to reduce our waste.

 

P1110276P1110278P1110280P1110281P1110283P1110284P1110285P1110287P1110288

Nós mudamo-nos para este apartamento há dois anos, na tentativa de reduzir os resíduos que enviamos para o aterro fizemos um pequeno vermicompostor.

Vivemos num pequeno T2, e somos uma família de seis pessoas, sem espaço exterior; Penso que  é seguro dizer: Se nós podemos fazer isso, você também pode! Eu vou ser honesta, não consigo compostar nestes baldes todos os nossos restos de comida, mas já é uma grande ajuda! O resto guardamos no congelador, em sacos de papel e levamos para o projeto educacional onde eu trabalho como voluntário uma vez por semana, como facilitador de permacultura. Esse tamanho provavelmente seria perfeito para um casal. Eu também gostaria de ter um bokashi, mas não temos mesmo espaço!
Aqui está o que fizemos, caso você queira fazer um ou dois:

-2 caixas que caibam uma dentro da outra empilhadas

(Compramos duas caixas pretas da Ikea. É importante que as caixas sejam escuras, porque as minhocas gostam do escuro, no entanto pode colocar papel à volta de uma caixa transparente, se é isso que tem à mão. Também é importante que uma caixa encaixe dentro da outra, pois uma caixa vai ser onde a compostagem é feita, e a outra para onde vai cair o excesso de liquido que é feito da compostagem.

– cartão, papel usado ou folhas de jornal

– minhocas (compramos na internet, mas se conhece alguém com um compostor, peça um pouco)

– Como a nossa caixa de cima quase que  toca no fundo da cixa de fora, eu uso um pedaço de madeira dentro da caixa de fora para levantar um pouco mais a caixa de dentro, para que o líquido possa realmente cair da primeira.

Como eu disse acima, terá que fazer furos só numa caixa. Nós usamos um parafuso e aquecemos-o no fogão para fazer os furos na parte de baixo, na tampa e alguns na lateral também. Em seguida, adicionamos um pouco de terra, algumas tiras de papel e, com um borrifador, deixamos a coisa toda humida e por fim adicionamos as minhoca. No dia a dia adicionamos papel e restos de comida ao compostor, quando fica cheio, deixamos passar uns dias e vamos vendo como está, e assim adicionar mais consoante o trabalho das minhocas.

Eu já esvaziei as caixas duas vezes e dei este ouro preto a uma amiga com uma horta; Eu não vou mentir, dá um pouco de trabalho estar a separar o composto das minhocas, mas eu me sinto um pouco melhor em contribuir para a redução do nosso lixo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s